Menu

Armadura de um motor elétrico: descrição e características

A armadura é um componente que faz parte de uma máquina elétrica. Este elemento é acoplado magneticamente ao indutor que é o local onde uma força eletromotriz é gerada por indução. Também é chamada de armadura de um motor.

Na engenharia elétrica, armadura é o nome que historicamente foi dado ao fio condutor no qual uma corrente elétrica é induzida.

Os condutores elétricos da armadura também geram corrente alternada em máquinas de corrente contínua. Este processo é realizado graças ao interruptor com o qual a direção da corrente pode ser invertida periodicamente. Também pode ser feito por meio de comutação eletrônica.

Nos primeiros geradores e motores elétricos, a armadura ficava no rotor e era composta por bobinas enroladas no anel que servia de base. Este sistema faz com que o enrolamento gere um campo magnético mais fraco devido ao maior espaço de entreferro. 

Posteriormente, os fabricantes os substituíram por espiras ou fios condutores que foram inseridos em ranhuras para minimizar a distância do entreferro. Nesse caso, um material espaçador é usado para revestir a bobina para isolar o enrolamento da ranhura.

Atualmente, nos motores de corrente contínua a armadura é o rotor e nos motores de corrente alternada assíncronos a armadura é o estator. Esses tipos de motores também são chamados de motores de indução.

A armadura em motores elétricos

Em máquinas e motores elétricos, a armadura é a parte da máquina onde a energia elétrica é convertida em energia cinética rotacional (velocidade rotacional) por meio de indução eletromagnética.

Em máquinas elétricas que trabalham com corrente contínua, a armadura é a parte que gira. A parte giratória desses motores é composta por um tambor composto por chapas de ferro silício com 0,5 mm de espessura colocadas umas sobre as outras com uma série de ranhuras na parte externa. Dentro dessas ranhuras é colocado o enrolamento do motor. A força eletromotriz é induzida em bobinas quando ela gira dentro do campo magnético giratório criado pelo indutor.

As pontas das bobinas são conectadas a folhas de cobre chamadas finas. As linhas finas são distribuídas em torno da periferia de um cilindro isolante denominado coletor. O coletor é responsável por conectar as bobinas com o circuito elétrico externo por meio de escovas de carvão estático que roçam nas finas.

A armadura em alternadores

Nos alternadores, a armadura é a parte fixa da máquina. Nesse tipo de motor, a armadura é composta por um cilindro oco de chapas de aço silício dispostas umas sobre as outras com ranhuras internas para alojar as bobinas. A força eletromotriz é induzida nessas bobinas quando o indutor gira dentro da armadura.

Do lado de fora da carcaça existem terminais para conectar as bobinas da armadura. O objetivo desses terminais é conectar as bobinas ao circuito externo ao qual fornecem a corrente induzida.

Autor:
Data de publicació: 30 de novembro de 2017
Última revisió: 5 de dezembro de 2021